sexta-feira, 26 de junho de 2015

tempo hábil

TEMPO HÁBIL


Amar uma criança
Não é possuí-la ...
E o que acontece:
Transferem-se as

Suas expectativas
E até os temores...
As complexidades
Caminham junto!

Amar uma criança
Respeitá-la em sua
Própria perspectiva
Percebê-la a tempo

E lutar por isso sim
Que nossos pupilos
Estão a reconstruir
A mamãe/ natureza!


26.06.2015
Teresa Jardim
Caldas Novas- GO