domingo, 13 de julho de 2014

a pá lavra

A PA LAVRA


A palavra poética
Por si mesma (inclusa)
Já condiz
Seja da ética
Seu eterno aprendiz

Ela é tão bela
Que se mela e lambuza
toda toda
Suja a roupa
Causa endorfina

É fascinante
Brincar com elas
Colecionar gamelas 
Panelas de barro
Moringas cuias de coco

A palavra é tudo
É ponte (de safena)
É salto (imortal)
É o futuro (obscuro)
Altos lances alucinantes

Grita no escuro
Arde na grama
Sacode na cama
Só salta o muro 
Da arbitrariedade

É como a chuva
Água que molha
Rega & refresca
O sol vê e enxerga
Seca & enxuga...

A palavra é o meio
É o único jeito 
O direito de mudar
As coisas/ alterar
As leis/ flexibilizar

A palavra é testemunho
É testamento revelado
Documento sacramento
A palavra é...
A prova que faltava!



Teresa Jardim 13.07.2014