sábado, 31 de janeiro de 2015

partiu cerrado

SONETO DO CERRADO

BRILHA O SOL
NO CÉU MAIS BONITO
SOLTO NO AZUL
DO INFINITO

UM PAPAGAIO COLORIDO
( UMA PIPA NO AR )
PASSAM TRÊS ARARAS
RABIOLA SERPENTEIA

E SE A CORUJA  ESCONDE
ONDEAONDE? ARREPIA
A CORUJA ASSOVIA, PIA

E O MENINO REPETE
E SE APAIXONA
SE E M O C I O N A

01.02.2015
Teresa Jardim

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

sombra e água fresca

...sombra e água fresca


incline-se para a luz
sem ela será impossível
a continuidade do caminho
sem esta...
 criará mofo em sua raiz
impedindo-lhe o desenvolvimento
existencial
deixe que logo mais a noite
sentirás o conforto
do silêncio e da escuridão

29/01/2015
Teresa Jardim

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

sêmen

PROCEDÊNCIA

A ARTE NUNCA VEM
DO NADA
ALGUMA SEMENTINHA
SEMPRE EXISTE
AGUARDANDO POR UM
RAIO DE SOL
UMA GOTA DE ORVALHO
O DESEJO MAIS ÍNTIMO
DE DEUS
PRESERVADO NO ÂMAGO 
DA EXISTÊNCIA
NUM CAMPO SUTIL...
VERDADES 
DE CUNHO ESPIRITUAL
A SEREM REVELADAS

PEQUENA CONSCIÊNCIA

QUE SE DESENVOLVE 
SE TORNANDO ENTÃO
UM HOMEM DE BEM
UMA MULHER DE LUZ
ACOMPANHADOS DE 
INFINIDADES DE TONS AZUIS

28/01/2015 Teresa Jardim

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

por a mais b

A+B = B+A (-b a a a a a...)

A língua está solta
a palavra está livre
a escrita é a voz 
que orienta o mundo
no bloquinho ou na telinha do p.c
Tudo está descrito e sacramentado
até que alguém venha atualizar-nos
e provar por a mais b, que
dezenove não é vinte e que, por aqui
o buraco é mais embaixo e também
que o barato, na maioria das vezes
sai caro e ainda mais o crime
é óbvio que não compensa  
Pensa num mundo de artes e de poesia
uma estrada beleza, de bondade e alegria
igualdade, boa vontade e boas energias

26.01.2015 TERESA JARDIM

sábado, 17 de janeiro de 2015

saltitante

SALTITANTE



A poesia saiu...

Pulou do papel 

Caiu na boca do povo

(de novo)
A mensagem era louca
No bom sentido/ era engraçada
apontando a saída e a estrada
A liberdade resgatada
De mão em mão, lá ia em frente
Enfeitando de alegria a alma
De toda gente (não precisa
Ser irmão, amigo ou parente)
Para ser gentil, amoroso 
E paciente, para merecer
A poesia em sua vida
Carece apenas de aprimorá-la 
Na medida; ouvir seus palpites
Opiniões e intuições
Vinda tudo de encontro
 diretamente

Ao coração



Teresa Jardim _ "hoje" 

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

trato- pacto


TRATO- PACTO


O poema estava sentado
Esperando a poesia chegar
Ele tinha certeza de que num
Piscar de olhos/ esta ocuparia
Importante lugar em sua vida
Era um pacto- trato que
Travaram com o poeta

Bem  consciente da gloriosa
Missão/ cupido de ambos
O autor adequava-os como
Yin - yang
Romeu & Julieta
Feijão com arroz
Depois ficou sensacional

Parabéns ao famoso casal
Destilando o seu mel poético
Pra sempre e pra geral


13.01.2015 _ TERESA JARDIM



sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

divina parceria

DIVINA PARCERIA

Se um dia mandei na Vida

Hoje é ela quem manda em mim
Sua palavra é uma ordem
Seu desejo, é também o meu

E se a Vida me convida, aceito e vou

E se ela me chama ao trabalho
Me esforço pra caramba
E se... me puxa para o "samba"

Não escondo o meu rebolado

A vida é mesmo engraçada
Como eu, rindo de mim mesma
Lá , pelo meio da madrugada...

Teresa Jardim  _ 10..01.2015

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Forever

                                                     
                                                                            FOREVER

DE FRENTE
DE COSTAS
NUM SALTO
UM PULO DE GRILO

PRO ALTO
SORTE DE ESQUILO
UM ECO
UM APITO

TREMENDO AGITO
TÁ MANEIRO
TÁ BONITO
_TÔ POR DENTRO 

_TÁ POR FORA!
VEZ EM QUANDO
TODAS AS HORAS
AOS POUQUINHOS

DE REPENTE...
NEM SEMPRE
NA MAIOR
NO MORE !

07.JAN.2014 _ Teresa Jardm

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

cio da gata

CIO DA GATA 

TÁ POR CIMA 
TÁ POR BAIXO
_ DE LADINHO...
QUE EU ME ENCAIXO

TÁ SABENDO
   TÁ PODENDO  
TÁ SE ACHANDO
_SE PERDEU....

TÁ QUENTE/ TÁ FRIO
FERVENTE 
TÁ NU CIO 
NO ESTOPIM DO PAVIO

NA POLPA DO NAVIO
NUM CANTO SOMBRIO /
DE UM QUARTO  
COMPLETAMENTE


                             VAZIO... 

teresa jardim/ jan.2015

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

De Reynaldo Jardim para Teresa Jardim

Teresa

Eu hei de ter sempre a tua idade
minha filha, os segredos dos mares,
a solidão de tua ilha, a serena
verdade de cada noite, cada dia
os frutos da tarde, a lágrima / escondida

Nós, que construímos este mundo
de vergonha, a mentira dourada
a bomba e o pânico secreto implantamos
devemos falar baixo e aprender

essa lição divina, nascida no gesto
jovem do meu filho, de teu filho,
criança clara e necessária esperança.

Todo poder falido, toda verdade gasta
todo império ruído, toda herança
envenenada, a mentira
instituída, toda crença desterrada.
esse mundo que deixamos, minha filha

Vou seguir por qual estrada?
_Me diga qual o caminho
que eu vou na sua pisada 
O mundo que te ensinam
Termina num grande nada
Abra com as mãos o seu destino
me ensina a tua verdade,
em tua lição aprendo
o verbo fraternidade

O não saber a que chegamos
te entregar é crueldade.
Me ensina, minha filha
os segredos de teus mares
A vastidão de tua ilha.

       Reynaldo Jardim (do livro ''Sangradas Escrituras")