Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2013

Nas cabeças

O verso poéticoEstá na ponta da línguaNa ponta do lápisAtestaContestaE se encontraO verbo complexo existencialintrínseco e funcionalA poética das estrelas Está na crista das ondas            Do mar No encontro diárioDas florestas e constelaçõesPássaros habitam solenes ...O nosso planetaPara a plena alegriaDos amantes da natureza     
                                  Teresa Jardim 11.07.2013

A poesia subiu no queijo

A poesia subiu no queijo Mandou um beijo Tomou um banho / passou um talco Arrasou no palco Sobreviveu as chuvas do verão...Aos trancos e barrancos e depois de alguns tropeçosse prepara para recomeçarChegará o dia em que a poesia do mundoserá exaltada, enaltecidaReconhecida e por todos deverasMuito amada. Provendo riquezas culturais que frutificarão em prosperidade socialCom suas alquimias o poeta atemporal Transmuta fel em mel

  inéditos /2012                     Teresa Jardim

PERSONAGEM

PERSONAGEM

A poesia continua marginalComendo e sendo comida Pelas bordasPelas beiradas                Sob pressão ela resiste                Nas vestes dos hippies                Na nudez indígena                Na música essencialA poesia resiste fora da mídiaSegue indiferente ao capitalismoQue por sua vez a menosprezaSem dó nem piedade...                 A poesia continua acuada                Mas verdadeira                Distribuída na praça e na  feira.                Lá, ela é pioneira!

inéditos 2012       Teresa Jardim